Programa: parte IV



Piolho (Anos 1980)

Dois homens estão jogando cartas quando Didi chama um deles de piolho. Um dos homens, chamado de chefe pelo outro, se irrita e bate várias vezes em Didi que, por sua vez, não para de chamá-lo de piolho.

A solução encontrada foi amarrar e tapar a boca de Didi. Mesmo assim o teimoso ainda consegue irritar o chefe ao imitar com as mãos o movimento de matar piolhos.


Assista abaixo ao vídeo deste quadro

Curiosidades:

- Além de Renato Aragão, os outros dois atores que atuam neste quadro são Maurício do Valle e Milton Vilar - o piolho.

- Didi levou incríveis 22 tapas na cara!

O vizinho chato (1988)

Alguém toca a campainha da casa dos Trapalhões. Trata-se de um novo vizinho que pede a eles que lhe ajude em coisas aparentemente simples como dar corda no despertador e colocar o copo do liquidificador no motor para fazê-lo funcionar.

No final, pede que lhe ajudem com sua esposa. Didi, que havia recusado atender a porta fazendo perguntas e dando respostas sem pé nem cabeça a Dedé, Mussum e Zacarias para ver quem era o mais burro, é quem irá ajudar o vizinho com a esposa.


Assista abaixo ao vídeo deste quadro

Curiosidades:

- Para os bons entendedores, apesar de não dizer qual era sua dúvida, fica evidente que o vizinho não sabia fazer sexo com a esposa. Fica mais claro ainda quando Didi leva a moça para o quarto.

- Este é mais um daqueles quadros onde a câmera foca alguém da plateia dando altas gargalhadas.

- A música que Mussum e Zacarias cantam se chama "No mundo da lua", composição de Michael Sullivan e Paulo Massadas. Foi lançada em 1987 no disco/LP Os Trapalhões - Super-heróis brasileiros e fez parte da trilha sonora do filme Os Fantasmas Trapalhões.

- Zacarias diz que está treinando para o Cabuçu. Trata-se da escola de samba Unidos do Cabuçu que desfilou no Carnaval carioca de 1988 com o samba-enredo O Mundo Mágico dos Trapalhões. A escola ficou em 15º lugar em 1988.

Didi torto (1979)

Didi está com a coluna torta e não consegue andar, só se arrastar pelo chão. Dedé, Mussum e Zacarias resolvem levá-lo a um profissional que cobra 250 cruzeiros a massagem. No final, Didi quer pagar dobrado e o médico pergunta o motivo. Didi explica que quer mandar engessar dois palhaços. E bate em Mussum e Zacarias, os dois que ficaram caçoando dele o tempo inteiro por ter ficado torto.


Assista abaixo ao vídeo deste quadro


Curiosidades:

- Participação especial de Christina Rocha. Nesse mesmo ano ela atuaria no longa-metragem Cinderelo Trapalhão.

- O ator que interpretou o médico é o gaúcho Ângelo Antônio Guerra Povoa - conhecido simplesmente por Ângelo Antônio. Ele também aparece em um quadro de 1979 chamado de "Os valentões do bar" com as atuações de Carlos Kurt, Ted Boy Marino e Jece Valadão. Faleceu em 1983.

- Uma das partes mais engraçadas deste quadro é quando o médico diz que vai colocar a coluna de Didi no lugar. Ele abraça o trapalhão por trás e fica grudado nele com a sua barba roçando. Didi se afasta já desconfiado das intenções do médico. Este por sua vez justifica dizendo: "É só um pouco" e "Mas não vai doer nada".

 



Didi pensa que é um jegue (1990)

Didi pensa que é um jegue - "o jegue Tatá" - e sua esposa pede ajuda ao médico Dedé e ao enfermeiro Mussum. Depois de várias tentativas frustradas, o médico Dedé utiliza um último recurso: o choque imediato que nada mais é que ameaçar Didi com um revólver dzendo que ele não é mais um jegue. Didi fica curado e diz que semana que vem virá para que cortem o rabo dele. Parece que ele era mesmo um jegue.

Curiosidade:

- Participação especial de Mariette Detotto - ou simplesmente Mariette, como era conhecida na época - interpretando a esposa de Didi. A loira chamou atenção do país quando em 1982 apareceu, com sua beleza estonteante, como a primeira assistente de palco do apresentador Gugu no Viva a Noite. Também participava do programa Domingo no Parque ao lado de Sílvio Santos. Chegou a estampar a capa e contracapa do compacto (single play) Gugu Liberato (1987, BMG/Ariola), que vinha com as músicas Fio Dental e Marcha da Bicharada. No disco, a loira está de fio dental amarelo, nítidamente sem a parte de cima, e de costas para a galera mostrando seu bundão. Em 1988, saiu do SBT e foi parar na Globo, especificamente nos Trapalhões. Nesse mesmo ano posou nua para a revista Playboy (Edição nº 11 - novembro de 1988). Casou em 1992 e largou a TV. Após o fim do casório, conhece Walter Mercado. Trabalhou com ele nos Estados Unidos, local onde vive atualmente.

 

A aposta (1979)

Três amigos estão jogando baralho. Um deles aposta tudo que tem: 120 mil cruzeiros. Outro aposta seu carro. O terceiro, para não ficar em desvantagem, aposta sua mulher. Ao ouvir isso, Didi entra no jogo.

Curiosidades:

- Participações especiais de Carlos Kurt, Isaac Bardavid e Christina Rocha.

- Desconheço neste quadro o nome do ator que aposta seu carro.

 

O paraquedas (Anos 1980)

O avião está a ponto de se espatifar com Didi, o piloto, o co-piloto, Mr. Sam e Dillinger. Todos pulam, exceto Didi e Mr. Sam. O problema: só há um paraquedas, o que faz Mr. Sam oferecer 100 milhões de cruzeiros a Didi para ficar com o objeto. Didi aceita e logo todos descobrem que havia sim outro paraquedas. Dillinger havia pulado do avião, na verdade, era com a mochila de Didi.


Assista abaixo ao vídeo deste quadro


Curiosidades:

- Participações especiais de Felipe Levy (Interpretando Mr. Sam), Maurício do Valle (Atuando como Dillinger), e Denny Perrier (No papel do piloto do avião).

- Didi ia pular do avião usando um guarda-chuva. A cena lembra a personagem Mary Poppins (Interpretada pela atriz Julie Andrews) descendo dos céus com um guarda-chuva no filme homônimo de 1964.

- Dillinger foi um gângster que roubou muitos bancos dos Estados Unidos durante a época da Grande Depressão.



PARTE 1PARTE 2PARTE 3PARTE 4


Banner de divulgação (Tamanho 468x63)


© Copyright - Página feita no Brasil - Desde 15 de dezembro de 2008

Melhor visualização em telas de 1280x768