Os Fantasmas Trapalhões

 

OS FANTASMAS TRAPALHÕES (1987)

    

Renato Aragão, Dedé Santana, Antonio Carlos "Mussum", Mauro Gonçalves "Zacarias".

 

  

Atuações especiais: Gugu Liberato (como Augusto), Bia Seidl (como Leila) e Carla Daniel (como Ruth).

 

  

Participações especiais: Grupo Dominó (Nill, Marcelo, Marcos, Afonso), Paulo Porto (como Nicolas) e Claudioney Penedo (como o mordomo Faustino).

 

Sinopse: Durante uma perseguição, Giovanni revela aos Trapalhões e ao delegado Augusto que uma fortuna em dinheiro está escondida em um castelo. Os problemas para a trupe é que o tal castelo é habitado por fantasmas e que bandidos estão também atrás do dinheiro.

Ficha técnica:

- Direção: J.B. Tanko.

- Produção: Renato Aragão Produções, DEMUZA, ART Films e Cinematográfica Sul.

- Produtor: Paulo Aragão Neto.

- Elenco: Renato Aragão, Dedé Santana, Antonio Carlos "Mussum", Mauro Gonçalves "Zacarias", Bia Seidl, Gugu Liberato, Grupo Dominó, Carla Daniel. Convidados especiais: Wilson Grey, Dino Santana, Claudioney Penedo, Paulo Porto.

- Argumento: Renato Aragão.

- Roteiro: J.B. Tanko e Domingos Demasi.

- Músicas: Os Trapalhões (Gentilmente cedida pela Poligram) e Dominó (Gentilmente cedida pela CBS).

- Trilha musical: Ugo Marotta.

- Som direto: José Tavares

- Maquiagem e caracterizações: Antonio Pacheco.

- Diretor assistente: José Alvarenga Jr.

- Montagem: Diana Vasconcellos

- Direção de arte, cenografia e figurino: Yurika Yamasaki

- Direção de fotografia: Nonato Estrela

- Produtor executivo: Carlos Alberto Diniz.

- Duração: 83 min.

 

Público: 2 milhões e 689,4 mil espectadores*

(*Dados da Embrafilme S.A.).

 

Curiosidades:

- Os Fantasmas Trapalhões marca certas rupturas na produção cinematográfica do quarteto. Em primeiro lugar, as filmagens passam a ser feitas, em sua maioria, em um universo fechado, ou seja, em estúdio. Cenários e figurinos pré-fabricados se tornam mais presentes facilitando a produção. Outra mudança é com o dito cinema "social" dos Trapalhões, típico de vários filmes anteriores como Os Vagabundos Trapalhões, Os Trapalhões na Serra Pelada e Os Trapalhões e o Mágico de Oróz. Nada de tratar da problemática da realidade brasileira. As produções do grupo agora dirigem o olhar para temas fantásticos e tramas pueris que se encaixam melhor na visão de um exigente e diversificado público infanto-juvenil. A proposta era clara: inserir diversas atrações midiáticas do momento com a intenção de atrair para as salas de cinema o maior número possível de espectadores dos mais diferentes gostos e faixas etárias. Por esse motivo, torna-se frequente a partir deste filme a presença de personalidades da TV como, por exemplo, o grupo Dominó e Gugu Liberato, que nessa época iniciava carreira de grande sucesso no SBT principalmente com o seu programa Viva a Noite.

- Considero Os Fantasmas Trapalhões como um dos piores filmes produzidos pelo quarteto na década de 1980. Apesar disso, conseguiu a proeza de ainda levar mais de 2 milhões de espectadores para as salas de cinema do Brasil. As razões para tanta gente assistir a uma trama pobre (Com fantasmas e uma tosca busca por um dinheiro roubado) e desconexa (Muitas cenas e músicas sem qualquer ligação com a história) só pode ser explicada (Ou não!) pelos motivos supracitados no tópico anterior e pelo sucesso dos Trapalhões com o seu programa na TV Globo.

- A abertura do filme foi feita em desenho com traços de César Sandoval. Não há animação no desenho, pois os personagens não se movem como nas aberturas de filmes posteriores do quarteto. A música que toca quando ela é exibida se chama No mundo da lua, composição de Michael Sullivan e Paulo Massadas.

Assista ao vídeo da música "No mundo da lua".

- Primeiro filme com a participação do grupo Dominó. Nesta produção, a boyband interpreta os fantasmas do bem e canta a música "Tudo a ver com o teu olhar", do LP Dominó, de 1987. A música original é do grupo mexicano Magneto e se chama 40 grados. A versão portuguesa para o grupo Dominó é de Edgard Poças.

- Primeiro filme do apresentador Augusto Liberato - mais conhecido como Gugu - junto com os Trapalhões. Nesta produção, ele atua como protagonista - interpreta o delegado Augusto - ao contrário dos outros dois filmes em que apenas fez uma participação especial.

- O merchandising se faz presente através das marcas Indaiá, Nova União mudanças, Tintas Coral, 104 tecidos e dos refrigerantes Coca-Cola e Fanta.

- Participação especial do ator Wilson Grey interpretando o velho Giovanni. Foi seu último filme junto com os Trapalhões.

- Os Fantasmas Trapalhões é o último filme que J. B. Tanko dirigiu em sua longa carreira no cinema.

- Participação especial do ator Dino Santana interpretando um dos bandidos.

- As músicas cantadas pelos Trapalhões no filme - inclusive a da abertura - foram lançadas pela Phillips no LP Os Trapalhões - Super-heróis brasileiros, de 1987.

 


Banner de divulgação (Tamanho 468x63)


© Copyright - Página feita no Brasil - Desde 15 de dezembro de 2008

Melhor visualização em telas de 1280x768